SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN / GRAÇA MORAIS - "Orpheu e Eurydice" - Exposição de poemas e desenho 27/04-31/05

A Árvore, entidade organizadora deste evento, mostrou a exposição Orpheu e Eurydice, na Casa da Cultura da Trofa, de 27 de Abril a 31 de Maio de 2007.

Esta exposição, integrada no III Encontro Lusófono de Literatura Infanto-Juvenil da Trofa, é composta por desenhos da autoria de GRAÇA MORAIS e poemas de SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN.


"Tudo aconteceu em 22 de Abril de 1990. Os desenhos que aqui se apresentam foram os primeiros que pintei no ateliê da Costa do Castelo, usando o papel de música em que o Pedro [Caldeira Cabral] trabalha. (...)
Um dia, mostrei-os à Sophia. Disse-me logo tê-los achado lindíssimos. E propôs-me fazermos um livro com os desenhos e poemas. (...)
Sophia considerou, desde o início, os poemas inspiradores e eu fiquei naturalmente entusiasmada com a ideia. E essa foi a melhor oportunidade para reforçar a nossa amizade. Passamos vários serões, em noites sucessivas, a escolher os poemas e a ligá-los aos desenhos. Sophia aproveitou muitos poemas que já tinha e escreveu outros especialmente, mas nunca estava satisfeita com o resultado, por isso reviu e alterou-os incansavelmente, decerto embalada pela inspiração de Orpheu e Eurydice. (...)
A poesia e a música, que eram tudo para Sophia, estão aqui bem presentes – e eu devo ao Pedro o ter-me feito descobrir esse mundo dos sons e dos instrumentos, que procurei transpor para os desenhos, simbolicamente feitos em pauta musical. E foi essa familiaridade com a música e a poesia que reforçou a devoção, não é de mais repetir, que tenho por Sophia. Orpheu e Eurydice acompanharam-nos neste nosso encontro inesquecível que se transformou numa grande amizade..."
in catálogo “Orpheu e Eurydice”, Sophia de Mello Breyner Andresen / Graça Morais, excerto de texto de Graça Morais "História de uma devoção", Ed. Centro Nacional de Cultura, Maio 2006


"Graça Morais
A Universalidade de uma Obra
Graça Morais é seguramente um dos maiores nomes da pintura dos últimos 100 anos em Portugal.
Nutro um fascínio e admiração muito particulares pela sua obra, porque reflecte na tela elementos e inspiração que lhe advêm da forte ligação às suas raízes e à terra que a viu nascer.
Os quadros de Graça Morais contam-nos sempre uma história que importa cada um decifre à luz dos seus padrões e juízo, mas tendo na base a pessoa humana e aquilo que com ela se relaciona.
É este contar de histórias, com pessoas, sítios e elementos que com eles interagem, que tornam tão real e fascinante a sua obra.

Sophia de Mello Breyner Andresen
A inspiração clássica
Para a Casa da Cultura da Trofa, o poder receber uma exposição de desenho inspirada na poesia de Sophia, trata-se de um momento único e marcante na actividade cultural desta comunidade.
Sophia transporta para a sua poesia a luminosidade  e clareza que permite ouvir com nitidez a palavra com todo o peso da sua musicalidade. A sua poesia vai ao encontro do modelo clássico, sobretudo o grego que ela tanto admira.
Quando falamos de Sophia não podemos esquecer a sua vertente ficcionista, nomeadamente os contos de literatura infantil como o Rapaz de Bronze e sobretudo a Menina do Mar, que foram o imaginário da nossa infância.
Sophia de Mello Breyner Andresen é um nome maior das nossas letras e por isso mesmo acolheremos a sua obra com o maior carinho, admiração e reconhecimento.

Para a Câmara Municipal da Trofa é uma honra ter na Casa da Cultura uma exposição de desenho de Graça Morais inspirada e inspiradora da obra de Sophia. O resultado será concerteza tão sublime quão ilustres e universais são as autoras.
A semana da Lusofonia de 2007 sai enriquecida e dignificada com esta exposição.
Aqui fica o nosso reconhecimento e a nossa homenagem a estes nomes maiores da nossa cultura."
in catálogo da exposição "Orpheu e Eurydice", texto de António Pontes, Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Trofa, Ed. Cooperativa Árvore, Março de 2007

Horário de Funcionamento da Casa da Cultura da Trofa
3ª a 6ª das 10h00 às 12h30 / 14h00 às 19h00
sábados das 10h00 às 12h30 / 14h00 às 17h00